quinta-feira, 31 de março de 2016

Governo garante assistência técnica aos agricultores familiares do ‘Tabuleiros de São Bernardo’

 

O Governo vai levar ações para revitalizar o Tabuleiros e a Agerp colaborará na gestão levando Assistência técnica. Foto: Divulgação
 
O Sistema de Agricultura Familiar, composto pela Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) e Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), visitou nesta quarta-feira, 30, o perímetro irrigado ‘Tabuleiros de São Bernardo’, em Magalhães de Almeida, para dar continuidade às atividades de revitalização do projeto.
Criado há 30 anos com o objetivo de gerar produção de fruticultura irrigada, tirar famílias da pobreza e combater a seca, o projeto ‘Tabuleiros de São Bernardo’, executado pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), será retomado após assinatura de um acordo de cooperação técnica entre o Estado e o Dnocs para alavancar a produção agrícola no Maranhão.
“Após tantos anos sem a assistência necessária, os irrigantes do Tabuleiro de São Bernardo esperam deste governo a ação concreta que vai ajudá-los crescer e contribuir com o desenvolvimento do estado, diminuindo nossas importações de frutas, verduras e hortaliças. Com a visita técnica e o diálogo com os produtores, poderemos agir de forma ainda mais precisa na reativação do projeto, com a celeridade determinada pelo governador Flávio Dino”, destacou o secretário de Agricutlura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Márcio Honaiser.
O presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, acompanhou a visita ao local e reuniu com a equipe do Governo, Dnocs e irrigantes, e dialogou com os presentes ressaltando a importância do projeto para a agricultura familiar e garantiu Assistência técnica (Ater) para as famílias de produtores.
“O Governo vai levar ações para revitalizar o Tabuleiros e a Agerp colaborará na gestão levando Assistência técnica (Ater) e conhecimento às famílias dos agricultores familiares, pois sabemos que a Ater é fundamental para o desenvolvimento da agricultura familiar”, disse o presidente Júlio César Mendonça.
São 78 famílias associadas e beneficiadas pelo ‘Tabuleiros de São Bernardo’ que utilizam pouco mais de 327 hectares – da área total de 11 mil hectares – para a produção de banana, melancia, coco, limão, tangerina, laranja, mamão, goiaba e caju. A primeira fase de revitalização do projeto planeja ampliar para 5 mil hectares para a produção de fruticultura irrigada, com a mescla de agricultura familiar e empresarial ampliando.
O superintendente de Reordenamento Agrário da Secretaria de Agricultura Familiar, Valdinar Barros, disse que a SAF reafirma o compromisso com o agricultor familiar em resgatar um projeto importante pela diversidade de produção. “O governador Flávio Dino defende o desenvolvimento do Maranhão por meio da produção, e com a retomada do ‘Tabuleiros’ estamos trazendo de volta a esperança aos irrigantes e vamos integrar ações para levar políticas públicas, principalmente, assistência técnica, para as famílias que tiram da terra o sustento ”, destacou o superintendente Valdinar Barros.
Além do Sistema, estiveram presentes representantes do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o secretário de Agricutlura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Márcio Honaiser, o secretário adjunto de Minas e Energia (Seme), Francisco Fraga, lideranças políticas da região e agricultores familiares irrigantes.

Iniciativa inédita garantirá transporte público de qualidade entre Timon e Teresina

Assinatura do Convênio de Delegação entre a ANTT e o Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana Timon/MA – Teresina/PI. Foto: Alberto Ruy/MT
 
De forma inédita, o sistema de transporte público entre as cidades de Timon e Teresina, no Piauí, será compartilhado pela administração dos dois municípios. O acordo de Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana foi assinado em solenidade nesta quinta-feira (31), com a presença do governador Flávio Dino, do Ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, do diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, e dos prefeitos de Timon, Luciano Leitoa, e de Teresina, Firmino Filho.
Depois de mais de 40 anos de espera da população dos dois municípios, a ANTT autorizou a delegação da gerência do transporte público da região ao Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana entre Timon/MA e Teresina/PI. Caberá ao consórcio gerir, planejar, regular e fiscalizar o serviço do transporte interestadual entre as duas cidades.
De acordo com Flávio Dino, este é um caminho institucional para resolver o problema grave da mobilidade urbana. “Estamos empenhados em ajudar os municípios naquilo que cabe ao Governo do Estado, como as vias urbanas. Tenho certeza que essa solução vai viabilizar a contratação de uma empresa que preste um serviço de qualidade a todos que precisam usufruir desse serviço urbano nessa importante região metropolitana do país”, disse o governador.
O governador também destacou a presença do ministro Antônio Carlos, enviado pela presidente Dilma Rousseff ao evento, para reforçar o apoio na melhoria dos serviços de transporte. Até a criação do Consórcio, autorizada pelo Governo Federal, a responsabilidade pela gerência do transporte entre Timon e Teresina era ANTT.
O ministro dos Transportes explicou que o convênio assinado tem a duração de 15 anos e beneficiará diretamente 165 mil pessoas. “A população das duas cidades pode ter certeza de que o Governo Federal irá trabalhar para dar todas as garantias para que os seus direitos sejam defendidos e respeitados”, ressaltou Antônio Carlos Rodrigues.
Ele destacou, ainda, o caráter inédito da iniciativa, que terá uma linha intermunicipal e, ao mesmo tempo, interestadual e parabenizou o pioneirismo dos dois estados. “Aos governadores do Piauí e do Maranhão, e aos prefeitos de Timon e Teresina, deixo um recado: vamos trabalhar juntos para garantir melhores condições de transporte a essas dezenas de milhares de pessoas”, declarou o ministro.
Governador Flávio Dino ao lado do Ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, do diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, e dos prefeitos de Timon, Luciano Leitoa, e de Teresina, Firmino Filho, durante a assinatura do Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana em Timon. Foto: Divulgação
 
O prefeito Luciano Leitoa relatou que, desde 2014, vinha pleiteando a formulação do Consórcio para melhorar a qualidade do transporte coletivo entre as duas cidades. “Nós vamos levar com toda a seriedade a questão do Consórcio porque é o primeiro do Brasil. Peço ajuda da ANTT para que o Consórcio, além de ser o primeiro, seja marcado como o melhor da história do país daqui pra frente”, reiterou Leitoa.
Também participaram da solenidade os deputados federais Weverton Rocha, do Maranhão, e Silas Freire, do Piauí, os deputados estaduais maranhenses Rogério Cafeteira, Rafael Leitoa e Glaubert Cutrim, além de vereadores dos municípios de Timon e Teresina.
O consórcio
O consórcio contará com 30 membros compostos de servidores municipais de Timon e Teresina indicados pelas prefeituras. Nos dois primeiros anos, o consórcio será presidido pelo prefeito Luciano Leitoa, e, posteriormente, em alternância de dois em dois anos pelos futuros gestores de Teresina e Timon.
O Chamamento e seus anexos estão disponíveis no site da ANTT, até o dia 5 de abril, e, também, na sede do órgão, em Brasília. A abertura dos envelopes será realizada no dia 06 de abril, a partir das 14 horas, na sede da ANTT, em Brasília.
Assinatura do Convênio de Delegação entre a ANTT e o Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana Timon/MA – Teresina/PI. Foto: Alberto Ruy/MT
 

Lula tentará retomar apoio do PSB ao governo Dilma

:
 
247 - O ex-presidente Lula procurou, nesta quinta-feira (31), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) em busca de apoio ao governo de Dilma Rousseff. Na conversa, Lula disse que não se deve "supervalorizar" a saída do PMDB da base governista. Segundo o pernambucano, o ex-presidente disse que está disposto até mesmo a procurar o apoio do PSDB em prol de melhorias para o país. A Fernando Bezerra, Lula disse está confiante das chances de derrota da tese do impeachment na Câmara.
Segundo Bezerra, Lula lembrou que, em seu primeiro mandato, chegou a obter mais de 40% dos votos de peemedebistas mesmo quando o PMDB não participava formalmente do governo. O ex-presidente disse também que ouviu de "amigos peemedebistas" reclamações quanto à maneira com que foi conduzido o anúncio de ruptura do PMDB com o governo e elogiou a atuação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Lula disse que sua disposição é buscar todas as forças da sociedade com vistas à recuperação da economia. Ainda segundo o senador, Lula afirmou que procurará até o PSDB, hoje o principal partido de oposição a Dilma. Mas só depois da votação do pedido de impeachment no Congresso.
"Lula disse que sua tarefa é unir forças da sociedade para a retomada do crescimento e da confiança da população", relatou Fernando Bezerra.

Feira do livro Distelma chega ao Pátio Norte Shopping

A prática da leitura traz diversos benefícios, como o desenvolvimento do conhecimento geral, a ampliação do vocabulário, a estimulação da criatividade e facilitação da escrita, além de auxiliar o indivíduo para que tenha senso crítico. E exatamente pensando nesses pontos positivos é que a partir do dia 2 de abril o Pátio Norte Shopping recebe a Feira de Livros Distelma, composta por diversas obras que irão envolver desde o público infantil, até o público adulto. A feira ficará localizada na Praça de eventos do shopping.
O que: Feira do livro da Distelma
Quando: A partir de 2 de abril de 2016
Onde: Praça de eventos do Pátio Norte Shopping

Deputado Zé Inácio participa do lançamento da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida

 
O deputado Zé Inácio participou ontem (30) do lançamento da terceira fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto. A continuação do programa possui a meta de entregar 2 milhões de moradias populares até o ano de 2018.
De acordo com o Ministério das Cidades, o governo busca investir em torno de R$ 210 bilhões nesta nova etapa do programa federal. Durante a cerimônia, o ministro Gilberto Kassab anunciou também a criação do Sistema Nacional de Cadastro Habitacional. Este novo sistema permitirá que os cidadãos brasileiros inscritos no Programa Minha Casa, Minha Vida possam consultar o status da inscrição, bem como o processo de seleção dos beneficiários.
Com os trabalhos realizados pelo ex-presidente Lula e pela presidente Dilma Rousseff durante os dozes anos de governo, mais de dois milhões de residências foram entregues para a população brasileira, apenas nas duas primeiras etapas do Programa, no qual foram investidos aproximadamente R$ 240 bilhões.
No Maranhão, já foram investidos mais de R$ 8 milhões, com 84.363 unidades habitacionais entregues para a população maranhense. A presença do deputado Zé Inácio vem ratificar o compromisso com o povo maranhense no que se refere ao direito de moradias dignas a todos os maranhenses.
O objetivo é que nesta nova fase mais seja investido no estado, a fim de garantir a diminuição no número de pessoas que não têm acesso a residências com qualidade de moradia, de maneira a beneficiar os milhões de cidadãos e garantir o crescimento do IDH no Maranhão.

Confira abaixo as novas faixas de renda para financiamentos pelo programa Minha Casa, Minha Vida:

Faixa 1 - o limite de renda passa de R$ 1,6 mil para R$ 1,8 mil;
Faixa 1,5 - anunciada nesta quarta, para famílias com renda até R$ 2.350;
Faixa 2 - o limite de renda passa de R$ 3.275 para R$ 3,6 mil;
Faixa 3 - o limite de renda passa de R$ 5 mil para R$ 6,5 mil.

Com a mudança, os valores máximos dos imóveis também serão alterados a partir de agora, assim como o subsídio:

Faixa 1 - passa de R$ 76 mil para R$ 96 mil, com subsídio de até R$ 86,4 mil;
Faixa 1,5 - anunciada nesta quarta, prevê o valor máximo do imóvel de R$ 135 mil; com subsídio de até R$ 45 mil;
Faixa 2 - passa de R$ 190 mil para R$ 225 mil, com subsídio de até R$ 27,5 mil;
Faixa 3 -  passa de R$ 190 mil para R$ 225 mil, sem subsídio.

Câmara de São Luís aprova moção de pesar pela morte da bailarina Ana Duarte

Vereador Rômulo Franco é o autor da proposição
 
 
O Plenário da Câmara Municipal de São Luís aprovou na quarta-feira, 30, uma moção de pesar pelo assassinato da bailarina e professora Ana Lúcia Duarte, de 51 anos, que levou seis tiros de espingarda na manhã do último sábado, 26, após desviar dos buracos na BR-135, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em São Luís.
O autor da moção é o vereador Rômulo Franco (DEM). Ele ocupou a tribuna da Casa para afirmar que a moção “era uma forma de solidarizar com familiares da bailarina e professora assassinada”.
O parlamentar também denunciou a caótica situação em que se encontra a BR-135, única via de acesso terrestre entre a região Metropolitana de São Luís, os municípios maranhenses e os outros estados da federação. No discurso, o vereador do DEM, também, fez uma reivindicação ao Governo Federal para que solucione a precária situação da rodovia, cujo descaso resultou no assassinato da bailarina.
“É uma irreparável perda. Fica o nosso sentimento de pesar e que Deus traga conforto ao coração dos familiares e amigos. Como vereador e, portanto, legítimo defensor dos interesses do povo da capital maranhense, estou aqui para cobrar do Governo Federal a conclusão da duplicação do trecho e os reparos necessários à principal via de acesso terrestre entre a região Metropolitana de São Luís, os municípios maranhenses e os outros estados da federação”, declarou

Alcântara terá Mutirão do Glaucoma nesta sexta e sábado

 
A Prefeitura de Alcântara e o Governo do Maranhão realizarão nesta sexta (01) e sábado (02) o Mutirão do Glaucoma. Durante o Mutirão, profissionais especialistas em saúde dos olhos realizarão consultas gratuitas aos moradores para o diagnóstico e avaliação do glaucoma, acompanhamento e reavaliação do glaucoma, fornecimento de medicamentos (colírio) para o tratamento e diagnóstico de outras patologias.
As consultas acontecerão das 08h às 12h e das 14h às 17h, na sede do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) - Campus Alcântara (rua da Baronesa, s/n). O mutirão é destinado às pessoas com glaucoma já diagnosticado; pessoas com idade acima de 60 anos ou com histórico de glaucoma na família; pessoas com deficiência visual com miopia ou com hipertensão arterial sistêmica; diabetes.
Destina-se ainda a pessoas de raça negra, pessoas que fazem uso de medicamentos com corticoide ou que fizeram cirurgia da catarata ou outras. O prefeito Domingos Araken informou que o Mutirão do Glaucoma é mais uma parceria forte com o Governo do Estado em benefício da população alcantarense. “O Mutirão do Glaucoma integra um conjunto de ações do Programa Estadual de Combate a Cegueira”, disse Araken.
O Mutirão do Glaucoma garantirá acesso a centenas de pessoas ao diagnóstico preciso do glaucoma, catarata e outras doenças que causam cegueira. Para participar das consultas é preciso comparecer aos locais de atendimento com documento de identificação, cartão do SUS e comprovante de endereço. A população vem sendo informada para participar do Mutirão através dos meios de comunicação social e mídias alternativas locais.

Os tambores não podem calar *

Os  tambores não podem  calar *
“ Ó velho Deus dos homens
eu quero ser tambor.
E nem rio
e nem flor
e nem zagaia por enquanto
e nem mesmo poesia.
Só tambor ecoando a canção da força e da vida
só tambor noite e dia
dia e noite tambor
até à consumação da grande festa do batuque!
Oh, velho Deus dos homens
deixa-me ser tambor
só tambor! ”
(Trecho do poema “Quero ser tambor” do moçambicano José Craveirinhas )
             Não era seu amigo, seu colega, seu vizinho, não conheço sua família e nem mesmo a conhecia pessoalmente, apenas trocávamos cumprimentos quando nos víamos. A única coisa que nos unia era o encanto provocado pelo som dos tambores que desde criança, por influência  do meu bom e saudoso pai, aprendi a gostar e valorizar. Não sou um frequentador assíduo das festas de tambor de crioula, mas sempre que posso  acompanho as apresentações e participo timidamente com as palmas da mão, principalmente na Praia Grande onde encontro amigos e amigas que compactuam  o mesmo prazer. Em quase todas às vezes, ela estava ali, naquelas ruas de pedra e casarões antigos, com seu corpo magro e aparentemente frágil, vestida com uma saia longa e florida,  deixando a plateia admirada e de certa forma hipnotizada com seu bailado suave e ligeiro  e  ao mesmo tempo contagiante, à frente dos tambores batidos por negros de mãos calejadas pela labuta diária e motivadas por generosas doses de cachaça. Um verdadeiro espetáculo da nossa cultura popular.
             Naquela manhã de sábado, sábado de aleluia, dia 26 de março, acordei e liguei meu computador buscando notícias a respeito do nosso tão conturbado momento político e me deparei com a  noticia do assassinato de uma professora e bailarina. Olhei sua foto, li e reli a matéria. O choque foi inevitável, em seguida me veio a revolta, a indignação, e por fim, uma profunda tristeza. Não me contive, os olhos lacrimejaram. A imagem dela bailando  não me saiu da mente durante todo aquele dia. Depois de refeito do estranho abatimento - como disse, a gente mal se conhecia -, vieram os questionamentos: Por que alguém  tira a vida do outro por tão pouco ? Por que ela ? Por que não uma pessoa cruel? Acredito que alguém que  tem por vocação ensinar e por diversão  dançar  é  envolto  em uma aura bondosa e colorida e  deveria permanecer entre nós por muito tempo. Certamente, a partir de agora, sempre que estiver em uma roda de tambor lembrarei daquela mulher gingando e rodopiando em uma sincronia perfeita com o batuque dos tambores,  numa alegria indescritível. Sentirei sua falta.                Segundo Einstein, o mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer. Os tambores de São Luis se calaram por alguns instantes em homenagem , mas não devem se calar jamais, assim como as batidas do coração das pessoas que amam a vida.
              Que o bom DEUS permita que as batidas do coração da professora e bailarina, associadas ao som dos tambores e das trombetas, ecoem no céu e cheguem até nós anunciando boas novas. 
Que rufem os tambores contra a VIOLÊNCIA !
Que rufem os tambores clamando por JUSTIÇA !
Que rufem os tambores chamando para  ALEGRIA !
Que rufem os tambores a favor da PAZ !
 
Laércio Lúcio  Oliveira
Professor de Matemática

* Esse texto é uma singela homenagem a professora e bailarina ANA LÚCIA DUARTE SILVA , uma expoente da alegria, mais uma vítima do nosso mundo tantas vezes cruel e perverso.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Ciro: golpe é “entreguista” e movido por “ladrões”

Guilherme Santos/Sul21:
Ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes disse nesta quarta-feira 30 em Porto Alegre, onde participa de seminário na PUC-RS, que o processo de impeachment da presidente Dilma está sendo movido por uma "coalizão de ladrões" que deseja implementar uma "agenda entreguista", submetida a interesses internacionais; especulação que circula hoje é de que a presidente chamou Ciro para uma reunião de emergência em Brasília, e que por isso ele teria cancelado uma palestra em Santa Catarina na sexta-feira; assessoria não confirmou, nem negou o chamado de Dilma; confira a íntegra da entrevista ao portal Sul 21.
Rio Grande do Sul 247 – O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta quarta-feira 30 em Porto Alegre, onde participa de seminário na PUC-RS, que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff está sendo movido por uma "coalizão de ladrões" que deseja implementar uma "agenda entreguista", submetida a interesses internacionais.
As declarações foram feitas ao portal Sul 21, do Rio Grande do Sul. Nesta quarta, circula a especulação de que a presidente Dilma chamou Ciro para uma reunião de emergência em Brasília, e que por isso ele teria cancelado uma palestra em Criciúma, Santa Catarina, na sexta-feira.
Ao 247, a assessoria de imprensa do ex-ministro não confirmou, nem negou o chamado de Dilma. Disse que assegurava que, naquele momento (por volta de 16h), ele proferia palestra na PUC do Rio Grande do Sul e que, de lá, partiria para São Paulo. Sobre o convite, a assessoria disse que não poderia falar em nome da presidência. Quanto à palestra de SC, "existia um convite e uma previsão, mas por problemas de agenda, não se confirmou", informou ainda a assessoria.
Leia abaixo a íntegra da entrevista ao Sul 21:
'Coalizão de ladrões' quer derrubar Dilma para adotar 'agenda entreguista', diz Ciro Gomes
Luís Eduardo Gomes, do Sul 21
Em Porto Alegre para participar do Seminário Dívida Pública, Desenvolvimento e Soberania Nacional,  promovido pelo Sindicato dos Engenheiros (Senge), na PUCRS, o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) afirmou que o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) está sendo movido por uma “coalizão de ladrões” que deseja implementar uma “agenda entreguista”, submetida a interesses internacionais.
Em entrevista concedida ao Sul21 e ao Jornal Já, Ciro Gomes afirmou que a saída do PMDB do governo federal,sacramentada em votação que durou três minutos na tarde de terça-feira (29), em Brasília, tem o objetivo de acelerar o processo de impeachment para tentar impedir que as investigações da Operação Lava Jato atinjam mais nomes da classe política brasileira.
“O doutor [Rodrigo] Janot, procurador-geral da República, está de posse de mil contas na Suíça, com US$ 800 milhões já identificados e bloqueados, com a fina flor dos políticos e dos empresários com eles conexos. Por isso que eles precisam aceleradamente [do impeachment]. Faz cinco meses que o processo de cassação do Eduardo Cunha não anda um passo sequer na Câmara e uma presidência da República da oitava economia mundial, em menos de 15 dias, pelo que nós estamos contando hoje, pode cair”, afirma Ciro.
Para o ex-governador, provável candidato a presidência da República pelo PDT em 2018, o impeachment da presidenta ainda não é inevitável, mas será preciso que o “povão acorde” e que haja uma mudança no contexto nacional para que ele seja barrado. Ciro ainda prevê que, caso se concretize a queda de Dilma, o vice-presidente Michel Temer terá muitas dificuldades para governar diante da crise econômica e política vivida pelo país.
Esse governo [Temer] não é gravemente negativo para o país só porque é ilegítimo e viola a democracia. Esse governo vem com uma agenda basicamente entreguista
Confira a seguir a íntegra da entrevista.
Como você avalia a saída do PMDB do governo?
Ciro Gomes: Isso é a crônica de uma morte anunciada. Se não fosse uma tragédia para o país, eu seria um dos brasileiros que poderia estar dizendo, com muita moral e coerência, que eu avisei. Quantas vezes eu falei com o Lula, eu falei com a Dilma, lá na ancestralidade desse projeto, o quanto estúpido e equivocado era colocar esse lado quadrilha da política brasileira na linha de sucessão do País. Prevaleceu o pragmatismo que acabou entregando organicamente ao PMDB a resultante do poder no Brasil, sem voto. E agora eles estão percebendo que podem consumar o fato, eliminar os intermediários e assumir diretamente. São componentes absolutamente escandalosos e enojantes. Eu não estou exagerando em nenhuma palavra, porque assistir o País ir para o risco que está correndo, para o Michel Temer, organicamente vinculado a tudo que está errado sob o ponto de vista institucional e de corrupção no Brasil – eu sei muito bem o que estou falando, é só pesquisar meu mandato de deputado federal, com ele na presidência da Câmara – e parceiro íntimo do Eduardo Cunha, que vira vice-presidente da República.
Com isso eles vão, apoiados pelo PSDB nesse instante, cumprir a segunda tarefa depois de assaltar o poder, que é matar a Lava Jato, que agora, sob o ponto de vista dos politiqueiros de Brasília, parece ter saído do controle. Só para eu lhe dar alguns dados que não saem na grande mídia porque não interessa. O doutor [Rodrigo] Janot, procurador-geral da República, está de posse de mil contas na Suíça, com US$ 800 milhões já identificados e bloqueados, com a fina flor dos políticos e dos empresários com eles conexos. Por isso que eles precisam aceleradamente [do impeachment]. Faz cinco meses que o processo de cassação do Eduardo Cunha não anda um passo sequer na Câmara e uma presidência da República da oitava economia mundial em menos de 15 dias, pelo que nós estamos contando hoje, pode cair.
O que acontece nos dias seguintes à chegada do Temer à presidência?
Ciro: O que acontece é que um governo ilegítimo se constitui. Esse governo não é gravemente negativo para o país só porque é ilegítimo e viola a democracia. Esse governo vem com uma agenda basicamente entreguista,dos últimos interesses nacionais que essa gentalha não conseguiu entregar para o estrangeiro. Anote o que eu estou lhe dizendo: petróleo e gás. Mas também para arrebentar com o rudimento de avanço social que o país experimentou, porque eles têm uma convicção, está nos textos do Armínio Fraga, de que o salário mínimo, que é base para toda massa salarial brasileira, passou do limite, que tem que ser reduzido. Nos textos deles está lá que a política social não deve mais ser universal, e sim focada em pequenos grupos como defende o neoliberalismo mais tacanho, que inclusive está superado internacionalmente. Enfim, é uma tragédia completa para o Brasil. O que significa dizer que, dado que esses politiqueiros não conhecem o Brasil que existe hoje, que nós dissolveremos muito rapidamente esse quase consenso que está sendo construído que é pela negação, porque a sociedade brasileira está machucada pela crise econômica e indignada com a novelização do escândalo. Mas, na hora que esse consenso negativo provocar uma ruptura imprudente da nossa tradição democrática, no dia seguinte essa energia não vai para casa. E eu estarei junto com eles tocando fogo, porque não toleraremos que o Brasil seja vendido.
O senhor já disse que será o primeiro a entrar com um pedido de impeachment do Temer se ele assumir a presidência..
Ciro : É todo um contexto. Eu não sou ninguém e há muita manipulação nesse Facebook, com perfis falsos. O que eu disse, e vou repetir, é que o impeachment é um procedimento jurídico-político. Ele não pode ser nem só político e nem só jurídico, e está escrito na Constituição que essa interrupção de um mandato de um presidente da República só se dará na condição de cometimento de crime de responsabilidade. A Dilma não foi acusada de nenhum cometimento, de nenhuma dessas figuras penais da lei de responsabilidade. O pretexto do pedido que está tramitando e pode derivar numa ruptura democrática do país é o que eles chamam de pedalada fiscal, que é um crime contábil, completamente errado, não defendo, mas que todos os governos vêm fazendo e nunca, em circunstância alguma, é crime. Entre o elenco formal da lei não é crime. Portanto você tem um golpe.
E eu disse na entrevista e vou repetir pro senhor, se foi esse o pretexto que vai levar à ruptura do Brasil e há esse risco de ninguém mais governar o nosso país pelos próximos 20 anos, eu estou comovidamente convencido disso, eu entrarei imediatamente com um pedido de impeachment baseado no fato, que eu já tenho todos os documentos, de que o Michel Temer, como vice-presidente ocupando a presidência da República, assinou dezenas de decretos de pedaladas fiscais, igualzinho a Dilma. Portanto, se valer para ela juridicamente – evidentemente que isso é só pretexto -, vai ficar a sociedade brasileira muito esclarecida de que isto também foi uma molecagem de golpe. Mas vou entrar na hora.
A partir do impeachment da Dilma e de um possível impeachment também do Temer, qual seria a solução? Novas eleições?
Ciro: Um impeachment só acontece quando há uma construção consensual. Hoje, esse consenso não existe ainda. Ele se acelerou muito por conta de você ter feito encontrar interesses internacionais poderosos, que têm uma influência importante na formação da mega mídia, especialmente de São Paulo, que se autodenomina imprensa nacional, e do Rio de Janeiro, com uma sociedade muito angustiada com a crise econômica e com a loucura da denúncia moral, que foi extremamente passionalizada com aquilo que pareceu ao povo uma jogadinha miúda, metendo o centro da República nela, que é trazer o Lula para dentro do Palácio. Eu espero que ainda dê tempo e que essa marcha da insensatez se interrompa. Não acontecendo, o próximo passo de um impeachment do Michel Temer é muito improvável, porque imediatamente ele passa a ser o representante no poder dos interesses internacionais, que hoje estão na clandestinidade, balançando as bases da democracia brasileira.
É só vocês fazerem uma pesquisa rapidinha: quais são os lugares da Geografia do mundo onde há petróleo com algum excedente e você imediatamente vai ver a mesma instabilidade que há no Brasil, até agravada. Agravada, por exemplo, como é o caso do Iraque. Agravada pelas tensões no Irã, agravada pelas tensões no Egito, pelas tensões na Líbia. É uma coisa que não é coincidência. Arábia Saudita está balançando. A Venezuela, na nossa América Latina, está completamente em frangalhos, a sua institucionalidade. Isso é um jogo bruto, não é um jogo para criança. Agora, esse interesse passa a vencer. Imediatamente a mídia correlata já está fazendo o que para qualquer brasileiro é uma coisa enojante. Um partido que está há 10 anos mamando, roubando, escandalosamente e fisiologicamente entranhado no governo, que, portanto, se tem alguma coisa boa no governo, ele pode reclamar para si também e, se tem alguma coisa completamente errada, o PMDB também é responsável por isso. Sai (do governo) e a Rede Globo faz uma novela dignificando, nobilitando o gesto do PMDB. É a novilíngua. George Orwell, no livro “1984”, escreveu sobre isso.
Ciro, você fala de entreguismo do PMDB…
Ciro: Está escrito. Leia o que eles estão chamando ridiculamente de Ponte para o Futuro.
O senhor acha que o PMDB tem condições políticas de implementá-lo?
Ciro: Nenhuma chance. É uma grande fraude. É uma grande e imensa fraude porque o Brasil hoje tá pinçado por três crises, e uma alimenta a outra, e “trocar Chico por Manel” não resolve nada. Pelo contrário, quando você excita expectativas simplórias, grosseiras, como está acontecendo hoje, em que todo o problema brasileiro seria essa novela moral, que nós vamos trocar uma pessoa que não tá acusada de nada por uma linha de sucessão que é Michel Temer, Eduardo Cunha, Renan Calheiros – os três estão citados na Lava Jato e ela é a única que não foi citada nem é investigada em coisa nenhuma -, o que acontece no dia seguinte? Eles vão trabalhar para desarmar a Lava Jato, mas as três crises vão estar do mesmo tamanho.
Vamos lá, crise número 1: internacional. Um constrangimento, eu diria para você, paradigmático. O Brasil encerrou um ciclo, nós perdemos qualquer veleidade de ter um projeto de desenvolvimento, nisso o PT comete talvez seu maior erro. Fez um avanço, mas não institucionalizou nada, não mexeu em estrutura nenhuma do País. O resultado prático é que, quando terminar o ano de 2016, entre produtos industrializados que nós vendemos para o estrangeiro e produtos industrializados que nós compramos do estrangeiro, o buraco já está em US$ 110 bilhões. A gente vinha, até 2014, pagando este buraco com um ciclo de commodities muito caras. Então, eu estou trabalhando na CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), nós vendíamos, em 2014, uma tonelada de minério de ferro por US$ 180. Chegamos a vender por US$ 40. O petróleo, quando nós comemoramos a maravilhosa descoberta do pré-sal, eu estava lá ajudando a fazer a lei de partilha, aquilo tinha e tem ainda o condão no futuro de mudar radicalmente a estrutura brasileira social, econômica e de infraestrutura, o que acontecia, o petróleo custava US$ 110. Então, a gente gasta US$ 41 para tirar um barril de petróleo, com este nível de escala hoje, e vendíamos a US$ 110. É uma fortuna. Pois bem, o petróleo custa US$ 41 para tirar e nós estamos vendendo a US$ 30. “Micou” o pré-sal. Você tem a soja, o milho, etc., que não caíram tanto, mas caíram 15%, 20% todos. Ou seja, a gente artificializou de fora para dentro uma conta macroscópica do Brasil com o estrangeiro e esse ciclo morreu e morreu para sempre – pelo menos pelas duas próximas décadas. O país está desafiado a recelebrar toda a sua matriz de desenvolvimento agora, catando outro lugar aonde assentar essa imprudência de não termos uma política industrial de comércio exterior. Então, segura a primeira crise que eu quero ver como esses golpistas vão tratar.
Segunda crise, quando você tem um desequilíbrio nas suas contas externas, você transfere para dentro do país uma variável que é a desvalorização da moeda. Eu não tenho tempo aqui, mas, basicamente, se eu tenho um buraco nas contas com o estrangeiro, a consequência prática dentro do país, a primeira, é que a moeda se desvaloriza. O real se desvaloriza perante o dólar. Isto imediatamente se irradia para os preços, todos os preços que são imediatamente sensíveis ao câmbio. Por exemplo, você compra pão, pão é trigo, o Brasil não produz trigo com suficiência, importa, é dólar. Então, se você tem uma desvalorização do real frente ao dólar, o pão fica mais caro, a pizza fica mais cara. Remédio, 75% da química fina brasileira é importada. Se você desvalorizada a moeda, o remédio fica mais caro. Passagem de ônibus, a principal variável é o diesel, diesel é petróleo, petróleo é câmbio. Então, você tem uma pressão de preços relativos que dá uma miragem de inflação. Tentaram botar desde o senhor Fernando Henrique, e o PT manteve a mesma equação, a economia num tal piloto-automático do inflation target, que aqui tomou o nome de meta da inflação. Aí você atira com taxas de juros. Você tem a maior recessão, que não é mais, é depressão econômica, da história do Brasil, e a taxa de juros do Brasil é a maior do mundo. Eu quero ver o que essa calhordice aí, desses golpistas salafrários, vai fazer no dia seguinte que tomar posse.
E, terceiro, a crise política. Ou você acha que PT, MST, CUT, Ubes, eu e todos nós que estamos convencidos de que há um golpe em marcha no Brasil vamos deixar esse governo governar para vender o País para o estrangeiro. Nenhuma chance. Nós vamos para o pau contra eles. Eu não reconheço legitimidade nesse governo que está querendo se construir em cima do golpe. Eu não reconheço e vou lutar, no meu limite, com as ferramentas que estiveram a meu alcance, para que essa tragédia não se abata sobre o Brasil.
O impeachment é inevitável?
Ciro: Não é inevitável. Eu estou lhe falando e é preciso que a gente date as coisas, porque as coisas estão muito frenéticas no Brasil, mas o que a sociedade precisa saber é que o processo de cassação do Eduardo Cunha, pilhado com milhões de dólares no estrangeiro roubados da Petrobras, flagrantemente, tudo demonstrado com interações internacionais constrangedoras, faz cinco meses não deu o primeiro passo ainda na comissão, e essa coalizão de ladrões, esta cleptocracia que está se organizando ao redor do senhor Michel Temer, está querendo derrubar uma presidente em 20 dias. Tá marcado para o dia 17 de abril e, no momento em que eu estou lhe falando, só um milagre nos salva. Esse milagre é possível de ser praticado se o nosso povo acordar, não só nós que já estamos na luta, mas o povão, que ainda está vendo as coisas, com muita razão, com um pé atrás, mas eu ainda tenho esperança que Deus toque o coração e a cabeça da sociedade brasileira. E isso pode mudar as coisas.

Prefeito Edivaldo vistoria reforma do Centro de Especialidades Médicas do Filipinho

Prefeito Edivaldo vistoria reforma do Centro de Especialidades Médicas do Filipinho
A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Sáude (Semus), está reformando o Centro de Especialidades Médicas (CEM), no bairro Filipinho. Com as obras, a população do bairro Filipinho e áreas adjacentes vai poder contar com um espaço de referência para atendimento especializado de saúde em diversas áreas.
O prefeito Edivaldo visitou a sede do CEM Filipinho, na última semana, para averiguar o resultado dos serviços já realizados e inspecionar a estrutura a ser entregue à população. "Todo o sistema de Saúde está sendo reestruturado para que possamos alcançar os avanços que a população precisa. A reestruturação desta unidade se soma às demais que estamos promovendo na rede de atendimento do município", destacou ele.
A reforma do CEM Filipinho contempla toda a parte de instalações elétricas, hidráulicas e também estruturais. O local conta com 13 consultórios para realização de consultas e exames especializados; sala ampliada de imunização; auditório para treinamentos e capacitações; salas para ouvidoria, serviço social e farmácia básica, além da área administrativa. A secretária de saúde, Helena Duailibe, pontuou que o CEM Filipinho vai atuar como reforço nos atendimentos já realizados nas 54 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que compõem a rede de atenção primária do município.
Helena Duailibe destacou ser de grande importância a estruturação do centro para a organização do modelo de saúde. "Esta unidade vem complementar os demais atendimentos da rede do município com consultas e exames especializados", disse.
ATENDIMENTO
O espaço vai atender o público em geral - crianças, jovens e adultos - nas mais diversas especialidades de saúde.  A unidade vai contar com equipe multidisciplinar de profissionais na realização dos procedimentos. Serão atendidos pacientes encaminhados pelas UBSs do município, mediante a apresentação do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Após a entrega da USBSs, o usuário poderá agendar o atendimento no próprio local. 

Secretário Márcio Jardim presta homenagem à juventude pelo seu dia

dia nacional da juventude (1)
Comemora-se hoje, dia 30 de março, o Dia Mundial da Juventude. Nesta data especial, o secretário de Estado do Esporte e Lazer, Márcio Jardim, parabeniza toda juventude do estado pelo seu dia. “Parabéns a toda juventude maranhense que promove valores da paz, do amor e da democracia por meio da prática do esporte e do lazer”, disse Márcio Jardim.
A Sedel celebra junto com milhares de jovens, várias ações já consolidadas em pouco mais de um ano de gestão e renova as energias para mais conquistas que se consolidam como oportunidades para a juventude maranhense.
Ações e números
Jogos Escolares Maranhenses (JEMs) – A maior edição da história dos Jogos Escolares Maranhenses – JEMs é um marco para o projeto que se consolidou em 2015 com a participação de 70 mil jovens atletas de 96 municípios. Pela primeira vez os competidores tiveram à disposição grande estrutura com centros de alojamento, transporte com mais conforto e segurança, alimentação orientada por nutricionistas e atendimento por fisioterapeutas.
Mais Esporte e Lazer – O programa leva esporte, entretenimento e cultura a diversos moradores de áreas carentes, sendo os jovens a maioria dos atendidos. Entre as atividades estão jogos de futebol, basquete, handebol, futebol de salão; jogos de mesa como dama, xadrez e baralho; lazer para o público infantil com casinha de bolinhas, escorregador inflado, recreação, pintura, contação de histórias, brincadeiras, animadores, dança, teatro e música; e sessões do Cine Esporte. Este ano serão 50 municípios visitados.

Edivaldo Holanda destaca obras de urbanização que estão sendo feiras na região do Coroadinho

Edivaldo Holanda destaca obras de urbanização que estão sendo feiras na região do Coroadinho
O deputado Edivaldo Holanda (PTC) repercutiu na sessão desta quarta-feira (30), a execução das obras de urbanização que estão sendo feitas pela Prefeitura de São Luís, no Pólo do Coroadinho, região que sofre há vários anos com a falta de infraestrutura, como saneamento e ações de urbanização, por exemplo.
Segundo o deputado 280 ruas estão sendo urbanizadas, com serviços de pavimentação asfáltica, calçamento e drenagem de meio-fio.  “O prefeito esteve na área do Alto da Boa Vista, conhecida popularmente como Morro do Zé Bombom que, apesar dos 40 anos de existência, esta é a primeira intervenção pública naquela comunidade”, afirmou Edivaldo Holanda, ressaltando ainda que os serviços que estão sendo feitos naquelas ruas representam uma verdadeira revolução na urbanização daquela comunidade.
O deputado destacou as palavras do prefeito Edivaldo Holanda Júnior que diz que tem sido comum os moradores relatarem que nunca ninguém do poder público tinha se sensibilizado com o sofrimento deles e feito algo para melhorar.
“No nosso governo temos lutado por essas melhorias, olhando para os mais necessitados. O pacote de obras desenvolvido pela nossa gestão em lugares inóspitos e de vulnerabilidade social antes esquecidos e abandonados pelo poder público, tem mudado significativamente a realidade desses moradores”, finalizou.

Festa do Divino de Alcântara terá apoio cultural da Prefeitura

 
A programação acontecerá de 4 a 16 de maio, nas ruas da cidade histórica.
 
A Prefeitura Municipal de Alcântara garantiu pelo quarto ano consecutivo o apoio cultural à comunidade alcantarense para a realização da Festa do Divino Espírito Santo. A parceria viabilizou desde a definição técnica da programação cultural e religiosa ao apoio logístico, divulgação e neste ano arcará ainda com as despesas do aluguel de um casarão colonial para sediar a Casa do Mordomo-Régio. Segundo os organizadores do evento, as melhores edições da Festa do Divino foram realizadas nos últimos três anos e a programação deste ano deverá ter o mesmo sucesso.
Com o apoio cultural, a Prefeitura fortalece a programação cultural e religiosa e as atrações da Festa do Divino. Uma parceria que nos últimos três anos também vêm enriquecendo a tradição alcantarense, atraindo mais turistas do Brasil e outros países e movimentando o turismo e a economia local. No ano passado, emissoras de TV europeias documentaram a festa e a exibiram no continente. O governo estadual também deverá apoiar a Festa do Divino de Alcântara por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.
A comunidade de Alcântara e a Prefeitura vêm dialogando direto e já definiram a programação da festa, mobilização da comunidade, organização das casas de festas e divulgação. “A Festa do Divino de Alcântara mais uma vez contará com o forte apoio da Prefeitura. A programação começará no dia 4 de maio, às 15h, com a passeata e levantamento do Mastro da Imperatriz Rita de Cássia, e vai até o dia 16 de maio”, disse Araken.
No dia 16 de maio, encerramento oficial, haverá a entrega dos postos aos novos festeiros de 2017. A Festa do Divino de Alcântara é a mais famosa do Estado. O coordenador da Festa do Divino de Alcântara, Moacir Amorim, informa que no dia 05, às 5h, acontecerá a alvorada das caixeiras e músicos no mastro do Império. “Em seguida, às 9h, será celebrada uma missa solene na Igreja Nossa Senhora do Carmo com a coroação da Imperatriz Rita de Cássia Fonseca Lobato, e depois haverá passeata do cortejo pelas ruas da sede. A tarde, às 15h30, acontecerá a prisão dos mordomos pelo Império”, disse o coordenador. Saiba mais em: www.alcantara.ma.gov.br
 
Programação Completa da Festa do Divino de Alcântara 2016
No dia 06, às 15h, a programação seguirá com passeata e levantamento do mastro da mordoma-régia Maria da Graça Oliveira Lacerda e às 20h, terá ladainha na Igreja do Carmo. Já no sábado do meio (07), a programação começará às 5h, com a alvorada das caixeiras e músicos no mastro da mordoma-régia, seguida de missa na Igreja do Carmo, às 19h30. Já às 21h haverá a visita da mordoma régia Maria das Graças Oliveira Lacerda ao Império. No domingo do meio (08), às 9h, terá início a missa solene na Igreja do Carmo, em seguida visita do Império aos mordomos.
Na segunda-feira (09), às 19h30 terá missa na Igreja do Carmo e ás 20h00, visita do mordomo-baixo Halerson Lemos Nunes ao Império, seguido da visita da mordoma-baixa Ana Cléa Campos Brito ao Império. Na terça, 10 de maio, às 19h30 haverá missa na Igreja do Carmo e às 20h, visita da mordoma-baixa Dulcimar Teixeira Leite ao Império, e às 21h, a visita ao Império será feita pelo mordomo-baixo Nallison Bruno Teixeira Loiola. Na quarta (11), às 19h30, terá missa na Igreja do Carmo.
Em seguida, às 20h, a mordoma-baixa Eliana da Conceição Ferreira Lima visitará o Império e às 21h haverá a visita do mordomo-baixo Carlos Adriano Macedo Mendes ao Imperio. Na quinta-feira (12), a programação será aberta com missa na Igreja do Carmo, às 19h30, seguida da visita ao Império pelo mordomo-baixo Gerson Luis Sousa Silva, às 20h, e da Mordoma Baixa Ernestina Ruth Fortes Boueres, às 21h.
Na sexta-feira, 13, a festa começará às 15h30, com a corrida dos bois pelas ruas da sede, às 19h30 haverá missa na Igreja do Carmo e às 21h, a mordoma Maria Fernanda Ferreira Ribeiro visitará o império. No sábado (14), às 9h, será aberta com a entrega das esmolas aos idosos, seguida de missão na Igreja do Carmo, às 19h30, e visita da Imperatriz Rita de Cássia Fonseca Lobato aos mordomos, às 21h30. No domingo (15), às 9h, missa na Igreja do Carmo e cortejo do Império e mordomo pelas ruas da cidade, retornando a Casa do Divino, procissão da Santa Croa, às 17h, e a leitura do Peloro para os festeiros de 2017. Na segunda-feira (16) de maio, às 9h, a festa será encerrada com a entrega dos postos aos festeiros de 2017.


A foto que constrange o movimento golpista

 

Uma das imagens emblemáticas do golpe foi tirada ontem, quando Eduardo Cunha, Romero Jucá e Eliseu Padilha, três notórios peemedebistas, ergueram as mãos no dia do desembarque do PMDB; para quem foi às ruas gritar contra a corrupção, chega a ser constrangedor ver as faces dos homens que estão pestes a assumir o poder; Cunha, presidente da Câmara, é réu no STF por corrupção e Jucá está na lista de parlamentares investigados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na Lava Jato; jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, aponta um fator importante: "governo algum é capaz de se sustentar sem legitimidade. Que dirá a de quem não teve e não teria voto algum"; "'Temer Presidente'" pode ser gritado num salão com um cento de políticos, mas não pode ser gritado em esquina alguma do país", afirma.  
247 – A foto que constrange o movimento golpista foi tirada nesta terça-feira 29 na reunião que oficializou a saída do PMDB do governo da presidente Dilma Rousseff e mostra Eduardo Cunha, Romero Jucá e Eliseu Padilha, três notórios peemedebistas, erguendo as mãos aos gritos de 'Temer presidente', que dominaram o encontro.
Para quem foi às ruas gritar contra a corrupção, chega a ser constrangedor ver as faces dos homens que estão pestes a assumir o poder. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e lavagem de dinheiro, sob acusação de ter recebido ao menos US$ 5 milhões em propina em contas não declaradas no exterior. Jucá também está na lista de parlamentares investigados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no âmbito da Lava Jato.
Um fator importante sobre esse novo governo é apontado pelo jornalista Fernando Brito, do Tijolaço. "Governo algum é capaz de se sustentar sem legitimidade. Que dirá a de quem não teve e não teria voto algum", diz ele. "'Temer Presidente'" pode ser gritado num salão com um cento de políticos, mas não pode ser gritado em esquina alguma do país", acrescenta o jornalista.
Brito ressalta ainda que, "por mais que a traição agrade a alguns setores, ninguém perdoa os traidores. Michel Temer entrará particularmente para a história como um Judas em busca de suas trinta moedas. O seu destino, tal qual Judas, será a corda ao pescoço" (leia aqui a íntegra).

Zé Inácio participa da comemoração aos 78 anos de Chapadinha


O deputado Zé Inácio esteve na última segunda-feira (28), na cidade de Chapadinha, participando da comemoração ao 78º aniversário da Cidade. Na oportunidade, o deputado pôde parabenizar o avanço da cidade e as lutas por novas conquistas na melhoria social.
Durante a celebração, a prefeitura municipal de Chapadinha realizou a assinatura de ordens de serviço estabelecendo as seguintes melhorias: construção do novo terminal rodoviário de Chapadinha; ampliação do Hospital Antônio Pontes Aguiar; Construção da Praça da Fé; construção da 1ª fase da duplicação e iluminação da Avenida Ataliba Vieira, asfalto da Avenida Senador Vitorino Freire e rua Cícero Romão.
Além disso, também foi assinada a construção dos portais de entrada da cidade e monumento dos mulatos; reforma da praça Caterpilar; recuperação e recapeamento asfáltico de ruas dos bairros Terras Duras, Centro e Caterpilar; e a recuperação da estrada vicinal, em diferentes áreas. A animação da festa ficou por conta dos shows de Gabriel Diniz, Mara Pavanelly e atrações locais.
 
Sobre Chapadinha
 
Chapadinha era, inicialmente, habitada por descendentes dos índios Anapurus, que se fixaram em 1783 no lugar denominado Aldeia, onde atualmente se encontram os limites da cidade. Diversos comerciantes começaram a migrar para o local, conhecido como Chapada das Mulatas, atraídos pela riqueza das terras.
Hoje o município tem como principal atividade econômica o cultivo de gêneros alimentícios. O setor industrial se concentra na construção civil, olarias, e também metalurgia.
Com clima úmido, a cidade se localiza em um local onde o relevo é denominado chapada baixa com vegetação de campos e cerrado, e é banhada pelos rios Munim, Preto e Rio Iguará.

São João dos Patos: Prefeito Waldênio prestigia feriadão da Páscoa na zona rural

 
 A primeira dama Aline Dantas, o prefeito Dr. Waldenio Sousa, o suplente de vereador Flávio e sua esposa Maria Silvane no Povoado Tabocas. 
O prefeito de São João dos Patos, Dr.Waldênio Sousa (PMDB) esteve em visita a vários povoados da zona rural do município durante o feriado da Semana Santa, prestigiando a celebração de Páscoa das comunidades. Em Tabocas, acompanhado da primeira-dama, Aline Dantas, Waldênio Sousa foi recebido por cerca de 600 pessoas, incluindo moradores e lideranças políticas da região como os vereadores Magão e Jardel, assim como o suplente de vereador Flávio Barbosa (PSB) e sua esposa Maria Silvane.
Ao juntarem dois partidos de lados antagônicos, Flávio Barbosa declarou que “a atual administração é interativa e trabalha pelo bem do município e do sertão maranhense, por isso a junção de forças”, justificou o suplente de vereador. 
A mesma comitiva municipal também esteve nos povoados Vereda, Caminho Velho, Barro Branco, Malhada da Areia, ocasião em que foram entregues ovos de páscoa para a comunidade em uma iniciativa inédita no município.

Em reunião com governador Flávio Dino, DNIT garante recuperação da BR-135

Governador Flávio Dino e secretários Clayton Noleto (Infraestrutura) e Ricardo Capelli (Representação em Brasília) com o coordenador geral de manutenção e restauração do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Fábio Pessoa, e o superintendente do órgão no Maranhão, Maurício Itapary. Fto: Karlos Geromy/Secap
O governador Flávio Dino recebeu, na manhã desta terça-feira (29), no Palácio dos Leões, o coordenador geral de manutenção e restauração do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Fábio Pessoa, e o superintendente do órgão no Maranhão, Maurício Itapary. Na pauta do encontro, a restauração, recuperação e duplicação da BR-135, além do reparo da BR-222.
O trecho entre a saída de São Luís até o km 199 é a principal via de acesso para a capital e tem sido alvo de várias reclamações, sobretudo no último final de semana, quando se verificou um grande volume de carros utilizando a estrada. A atual situação da BR-135 fez com que o Governo do Estado protocolasse, na Justiça Federal, uma Ação Civil Pública (ACP) com pedido de liminar contra a União e o DNIT pedindo a recuperação imediata do trecho.
Após contato do governador Flávio Dino com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, e com o presidente nacional do DNIT, Paulo Sérgio Passos, uma equipe do órgão foi deslocada para fazer a análise da atual situação das BRs do Maranhão. “Continuaremos cobrando para que os compromissos sejam atendidos”, destacou o governador.
Segundo Fábio Pessoa, o DNIT teve um problema com o consórcio responsável pelas obras de restauração e manutenção da BR-135, o que acarretou na deterioração do asfalto de vários trechos da estrada. “O cronograma que era previsto para restauração da pista teve um atraso e foi isso que motivou a restauração do contrato, que já foi até rescindido”, esclareceu o coordenador.
Manutenção
De acordo com Fábio Pessoa, a manutenção da BR-135 teve início esta semana. Ele explicou que o trecho do km 0 ao km 199  foi dividido em dois: um do km 0 ao km 69, e, outro, do km 69 ao km 199. “Do primeiro trecho, a gente já está com uma empresa contratada de manutenção, que já está em campo. Hoje, a gente conta com duas equipes fazendo manutenção, até o final desta semana serão quatro, e até na próxima semana nós já teremos oito equipes trabalhando na manutenção do trecho”, destacou.
Ele explicou ainda que o trecho entre o km 69 e km 199 está com previsão de abertura de proposta de edital para a próxima segunda-feira (04), para recuperar toda a extensão da BR o mais rápido possível. “Se nós não tivermos nenhum problema, a empresa que ganhar a licitação já começa imediatamente. Caso a gente tenha algum problema, nós entraremos com algum contrato emergencial pra poder pegar esse trecho do km 69 até o km 199”, informou. Além dos trechos da BR-135, Fábio Pessoa destacou que os novos contratos assinados pelo DNIT no Maranhão irão contemplar a BR-222, recuperando, assim, as principais estradas federais do Estado.
Recuperação
O coordenador geral de manutenção e restauração do DNIT, Fábio Pessoa, anunciou também, durante a reunião com o governador Flávio Dino que, além dos contratos para recuperação emergencial, o DNIT já trabalha, no Maranhão, um projeto que faz parte do programa Crema (Conservação, Restauração e Manutenção).
Segundo o coordenador, esse tipo de projeto prevê, no primeiro ano de contrato, que as empresas realizem intervenções no pavimento da pista e acostamentos, além da recuperação da sinalização horizontal. Nos anos seguintes do contrato, as empresas continuam responsáveis pela manutenção da via, incluindo serviços de remendos e selagem de trincas e a conservação rotineira da faixa de domínio. Elas devem refazer, sem qualquer custo adicional, os serviços executados e que não tenham atingido a qualidade ou o desempenho previsto em contrato. As empresas contratadas por este tipo de programa têm metas a cumprir para que as rodovias garantam segurança e conforto aos usuários.
Duplicação da BR-135
Outra importante pauta tratada durante a reunião foi a retomada da duplicação da BR-135, do trecho entre o Estreito dos Mosquitos e o município de Bacabeira. O coordenador do DNIT comunicou que a obra passou por dificuldades financeiras, mas que já foram solucionadas.
“Estamos com a programação de concluir essa duplicação até o final do ano. Então as obras devem ser retomadas ainda neste mês de abril e até o final do ano, com o cronograma ajustado, a gente deve concluir a duplicação da BR-135”, enfatizou Fábio Pessoa.
Participaram também da reunião os secretários Clayton Noleto (Infraestrutura) e Ricardo Capelli (Representação em Brasília).

Prefeitura de São Luís promove 1º Feirão de Crédito para pequenos agricultores

Prefeitura de São Luís promove 1º Feirão de Crédito para pequenos agricultores
A Prefeitura de São Luís promoveu nesta terça-feira (29), na Casa Familiar Rural, o 1º Feirão de Crédito e Recuperação Rural, onde reuniu pequenos agricultores da zona rural da Região do Quebra Pote, a fim de tirar dúvidas sobre novos financiamentos, cadastros e resoluções de inadimplência. A ação foi organizada pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) e contou com as parcerias do Governo do Maranhão e do Banco do Brasil (BB).
Segundo explicou a secretária adjunta da Semapa, Cristina Guedelha, o objetivo do evento foi de fomentar as cadeias produtivas, o agronegócio e resgatar a autoestima do pequeno agricultor, além de incentivar novos produtores rurais das 18 comunidades da região (Cassaco, Quebra Pote, Tintiba, Vila Brasil, Arraial, Santa Helena, Formiga, São Joaquim, Bagdá, Tapera, Matinha, Vila Samara, Estiva, Vila Cabral, Piçarra, Igaraú, Vila Magril e Vila Nova República).
"Tem sido uma determinação do prefeito Edivaldo a promoção da agricultura familiar na zona rural de São Luís. E, por meio destas parcerias com o governo do Estado e o Banco do Brasil, o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, temos tido resultados bastante positivo", afirmou Cristina Guedelha.
DESENVOLVIMENTO
A secretária executiva do Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab) do Governo do Maranhão, Rosany Aranha, salientou que São Luís foi a primeira cidade a receber o Feirão de Crédito e que o projeto irá percorrer as demais cidades polos agrícolas maranhenses. "Esse trabalho em conjunto com as prefeituras é muito importante no desenvolvimento da agricultura familiar. A união de todas essas forças favorecerá o pequeno e ao médio produtor ao dar oportunidade de crescer no seu local, de produzir e fortalecer a economia da cidade".
Para o gerente de agronegócios do Banco do Brasil, Vinicius Silveira, um dos principais motivos do "mutirão" é o de facilitar resoluções de inadimplência. "A Região do Quebra Pote abrange cerca de 400 agricultores, sendo que destes 170 se encontram inadimplentes. Estamos aqui para juntos solucionar esses problemas de débitos e abrir novos financiamentos, que tem a média de R$ 3 mil e que pode chegar a um empréstimo de R$ 10 mil".
FEIRÃO
Para o agricultores que compareceram a Casa Familiar Rural, o Feirão de Crédito e Recuperação Rural foi mais uma oportunidade tirar dúvidas a respeito de financiamentos agrícolas e, também, sobre as questões rurais ao levar representantes do Banco do Brasil, da Prefeitura de São Luís e do governo do Estado.
"Estou confiante e vou ouvir atento as propostas das pessoas que vieram aqui, acredito que o campo agora está sendo mais assistido e olhado com mais carinho", falou o agricultor Celso Rodrigues da Silva. "Uma iniciativa muito boa que pode melhorar muito a nossa produção, no qual estes créditos em muito nos ajudarão", completou a agricultora Sandra Maria de Oliveira.

Vinicius Louro solicita audiência pública para tratar dos reparos e da duplicação da BR-135

Vinicius Louro solicita audiência pública para tratar dos reparos e da duplicação da BR-135
O deputado estadual Vinicius Louro (PR) voltou a defender o direito dos maranhenses em trafegar por estradas melhores. Nesta terça feira (29), o parlamentar encaminhou requerimento, protocolado junto a mesa diretora do Poder Legislativo, solicitando a Comissão de Obras e Serviços Públicos, audiência pública com Maurício Abreu Itapary, superintendente regional do DNIT, para tratar da recuperação e da duplicação da BR-135, que está causando muitos acidentes, transtornos e ceifando vidas.
Por dois dias consecutivos o parlamentar usou a tribuna em sessão plenária para expor sua indignação com o estado de calamidade que se encontra o trecho da BR-135, que liga São Luís à São Mateus. O parlamentar revelou que o Governo Federal está em dias com a empresa responsável pela duplicação da BR e que ela não faz a obra porque não quer.
“Através da Comissão de Obras, soubemos que a dívida que o governo federal tinha através do DNIT com a empresa responsável pela obra não existe mais. Ou seja, hoje a empresa não começa novamente a duplicação da BR-135 porque não quer”, revelou o parlamentar.
Ainda em seu discurso Vinicius Louro disse que a audiência pública para tratar da BR 135 não é um ato individualizado, mas de todos os deputados da Assembleia Legislativa e convidou os órgãos públicos a discutir as obras na estrada.
“Essa luta é de todos nós deputados que fazem parte desta Casa através da Comissão de Obras e Serviços Públicos que é um órgão institucional, faz parte da estrutura da Assembleia Legislativa, o presidente desta Comissão, deputado Léo Cunha, nos deu todo o aval para que solicitássemos esta audiência pública. Convido também a FAMEM, o Ministério Público Federal, as empresas que fazem parte, o DNIT, a Procuradoria da República, CGU, o Ministério dos Transportes para que façam parte dessa audiência pública. É de suma importância discutirmos tanto o problema da duplicação como o problema da buraqueira que está ali em todo o percorrer da BR-135. As pessoas estão morrendo, como foi o caso de uma vítima no último fim de semana em decorrência de um assalto por causa da péssima condição desta estrada. Estamos aqui para cobrar os responsáveis e queremos respostas”, cobrou Vinicius Louro.
Após receber o requerimento solicitando a audiência, a Comissão de Obras e Serviços Públicos irá marcar a data para que audiência pública seja realizada com os órgãos responsáveis pelas obras na estrada.

Comissão de Educação discute situação da segurança nas escolas públicas do Maranhão

 
Comissão de Educação discute situação da segurança nas escolas públicas do Maranhão
Na reunião desta quarta-feira (30), a Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia deliberou pela solicitação de uma reunião com o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, para tratar sobre a segurança nas escolas públicas maranhenses. A Comissão também analisou pedidos de audiências públicas e de visitas em alguns municípios do estado.
Segundo o deputado Fábio Braga, presidente da Comissão, a situação da falta de segurança nas escolas públicas do Maranhão é uma preocupação do Parlamento Estadual, que tem buscado soluções para mudar esse cenário.
“É uma preocupação que nós temos no sentido de buscarmos soluções para esse problema que vem acontecendo nas escolas. Então, conversaremos com o secretário de Segurança, para que sejam tomadas medidas de reaparelhamento da segurança no estado e para aumentar esse efetivo que faz o patrulhamento nas unidades de ensino do Maranhão”, destacou.
A Comissão também deu andamento a alguns trabalhos que estavam parados, como a análise de pedidos de realização de audiências públicas e visitas dos membros da Comissão em algumas escolas públicas de municípios maranhenses.
COMISSÃO DE SAÚDE
A Comissão de Saúde também se reuniu nesta quarta-feira e, dentro os encaminhamentos, foi alterada a data da audiência pública solicitada pela deputada Valéria Macedo (PDT), para discutir a epidemia provocada pelo mosquito Aedes aegypti. A audiência estava marcada para o dia 29 de março e, agora, acontecerá no dia 5 de abril.
 Também foi aprovado o pedido do deputado Wellington do Curso (sem partido), para a realização de uma audiência pública com o tema “Os avanços e retrocessos da saúde no Maranhão: por uma saúde melhor”, marcada para o dia 20 de abril.
 “A sociedade maranhense precisa ser informada do que vem acontecendo na saúde do Maranhão. Por isso, consideramos de grande importância a realização dessa audiência para discutir os avanços e retrocessos”, afirmou Antônio Pereira, presidente da Comissão de Saúde.

Semapa restabelece energia no mercado do Bairro de Fátima‏

Secretário Aldo Rogério e novo administrador do mercado conversam com feirante
 
O mercado do Bairro de Fátima, que já completava dez dias sem energia elétrica, teve seu funcionamento restabelecido pela imediata atuação da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAPA), assim que a instituição foi procurada pelos feirantes. 
Desde a sua inauguração, o mercado do BF era gerido, em regime de comodato, pela Associação dos Feirantes do Bairro de Fátima, que ao longo dos anos, contraiu um débito com a CEMAR no valor de 140 mil reais. O mercado estava com a energia cortada há dez dias, causando prejuízo aos feirantes e constrangimento aos consumidores. Os feirantes, então, procuraram a Semapa para relatar a situação. Foram recebidos pelo Secretário Aldo Rogério, que de imediato foi ao mercado constatar o agravo da situação e buscar soluções junto à CEMAR.  Outra providência tomada após reuniões com os feirantes foi a SEMAPA reassumir a administração do mercado, designando o administrador Luís Alberto Alves Sá, do quadro da secretaria.  
Equipe da Semapa passou o feriadão recadastrando os feirantes
De acordo com o secretário Aldo Rogério, o esforço para a retomada da energia do mercado foi conjunto: “houve a importante atuação da Procuradoria Geral do Município, que ingressou com ação cautelar e o consequente pedido de liminar para restabelecimento da energia do mercado e a individualização das UC‘s (Unidades Consumidoras). É determinação do prefeito Edivaldo Holanda Jr. priorizar o bom funcionamento dos mercados de São Luís. Agora estamos, de forma organizada, procedendo, com o recadastramento dos feirantes”, informou Aldo Rogério, que ressaltou ainda, o empenho da equipe da SEMAPA, que trabalhou durante o feriado da Semana Santa com o recadastramento para agilizar os termos de permissão dos boxes, providência urgente e necessária, não só para o restabelecimento da energia, como também para a legalização do funcionamento do mercado.