quinta-feira, 25 de agosto de 2016

UFMA SEDIA ETAPA ESTADUAL DA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ROBÓTICA


SÃO LUÍS – O Núcleo de Esportes da Universidade Federal do Maranhão recebe nesta sexta, 26, a etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica – OBR. O evento, que acontece no Núcleo de Esportes da Cidade Universitária Dom Delgado, é uma competição de caráter lúdico e pedagógico que estimula jovens estudantes do ensino fundamental e médio às áreas científico-tecnológicas, promovendo assim uma atração desse público para as áreas de engenharia e tecnologia que o Brasil tanto demanda.
A OBR é uma olimpíada científica brasileira apoiada pelo CNPq que utiliza a temática da robótica para identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.
Antecedendo a reunião, a coordenação local realizou uma reunião preparatória que ofereceu oficinas de robótica ministradas pelos professores Paulo Rogério Ribeiro e Rafael Fernandes Lopes, do Departamento de Engenharia da Computação da UFMA, com a presença de inscritos acompanhados por seus mentores. “Visamos um a mbiente de troca de ideias, pois mesmo sendo uma competição objetiva-se, acima de tudo, a evolução intelectual e cognitiva das crianças”, explicou Paulo Rogério.
Conheça a lista dos estudantes inscritos:
 
Nível 1:
Equipe: Bolt
Responsável: Pedro Onofre Ribeiro Filho, Cidade: Bacabal
 
Equipes: Duotech; Lmntrix, Unobots, Seitonbots
Responsável: Tiago Vieira da Costa, Cidade: Paço do Lumiar
 
Equipe: Emoc
Responsável: Ana Rute Silva Pinho, Cidade: Icatu
 
Equipes: Armagedon; Expansion Tech; Gears, Rocket
Responsável: João da Silva Linhares Junior, Cidade: São Luís
 
Equipe: Gambitech
Responsável: Sidney Fernandes Mendonça, Cidade: São Luís
 
Equipe: Grok
Responsável: Advylson Sousa Costa, Cidade: Açailândia
 
Equipe: Robótica PV
Responsável: Janaina Fonseca Oliveira, Cidade: Santa Rita
 
Equipe: Robotics Angels
Responsável: Conceição de Maria dos Santos Oliveira, Cidade: Imperatriz
 
Equipe: Robozim
Responsável: Luzilene Sousa Ferreira, Cidade: Icatu
 
Nível 2:
Equipe: Bacelar1, Bacelar2, Bacelar3, Bacelar4, Bacelar5, Bacelar6, Clash
Responsável: José Elymarcos Roberto Sousa Loes, Cidade: São Luís
 
Equipe: Bolinho De Arroz, Free Minds, Gambitech, Mega Men, Soyuz01, Soyuz02, Soyuz03
Responsável: José Sóstenes dos Santos Costa, Cidade: São Luís
 
Equipe: Asimov
Responsável: Brehme Dnapoli Reis de Mesquita, Cidade: Açailândia
 
Equipe: Auto-nerds
Responsável: Elisiany dos Santos Brito, Cidade: São Luís
 
Equipe: Kua-Z
Responsável: Anna Dulce Espindola Fonseca rocha, Cidade: Açailândia
 
Equipe: Legendary Warriors
Responsável: Moisés Pereira Costa, Cidade: São luís
 
Equipe: Megazord
Responsável: Eliú Leal Lima, Cidade: Imperatriz
 
Equipe: San Holo, Skynet
Responsável: Ádamo Henrique Rocha de Oliveira, Cidade: Santa Inês
 
Equipe: Spinbots, Sktt1br
Responsável: Tiago Vieira da Costa, Cidade: Paço do Lumiar

Homenagem de Wellington ao Dia do Soldado

wellington soldado
 
 
Ser soldado é ter a coragem e a bravura para defender seu país, independente do que aconteça. Fui sargento do Exército durante 15 anos e sei bem quais são os desafios enfrentados por quem, diariamente, coloca a sua vida em defesa da sociedade. É mais que uma profissão…é um dom exercido em nome do patriotismo, com hierarquia e disciplina.
Hoje, dia do soldado, aproveito a data para parabenizar a todos aqueles que estão sempre prontos a servir à nossa sociedade, com braço forte e mão amiga, executando com profissionalismo e seriedade a missão de defender a pátria.
#DiaDoSoldado
#Wellington11

Cláudia Durans vai abrir ciclo de entrevistas da Rádio Capital

 
 A candidata  Cláudia Durans (PSTU) vai abrir o ciclo de entrevistas  entre os 9 postulantes à Prefeitura de São Luis, que será realizado no programa Pauta do Dia, sob o comando do jornalista Djalma Rodrigues, e que é levado ao ar das 17 às 19 horas, de segunda a sexta-feira.
A definição da ordem das entrevistas foi feita através de sorteio ao vivo, que foi realizado no início  da noite desta quinta-feira (25). O diretor geral da emissora. Marcos Soares, destacou que a Capital vai realizar  esse trabalho da forma mais democrática possível, entrevistando todos os candidatos, independentemente da determinação do STF, que estabeleceu prioridade apenas para candidatos cujos partidos tenham mais de 10 deputados na Câmara Federal.
“A população precisa ouvir as propostas de cada um dos concorrentes. E é por isso que a Rádio Capital está abrindo espaço igual de duas horas, para todos eles. É uma exigência do povo, do ouvinte e segue as diretrizes desse órgão de comunicação, que sempre se pautou pela lisura e pela imparcialidade”, destacou Marcos Soares.
Além de Djalma Rodrigues, condutor do programa Pauta do Dia, participarão das entrevistas os comunicadores Ivison Lima, Sérgio Murilo e Ailton Nunes. Acompanhe a ordem dos entrevistados:
 
 30 de agosto – Cláudia Durans (PSTU)
 31 de agosto – Rose Sales         (PMB)
 1 de setembro – Edivaldo Jr.    (PDT)
2 de setembro -   Eduardo Braide (PMN)
5 de setembro -   Eliziane Gama   (PPS)
6 de setembro -  Fábio Câmara     (PMDB)
9 de setembro – Zéluis Lago        (PPL)
12 de setembro –Valdeny Barros (PSOL)
13 de setembro – Wellington do Curso (PP)

“No nosso governo, serão banidas as práticas de apadrinhamento”, afirma Wellington 11

wellington 106
O candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), apresentou nesta quinta-feira (25), durante entrevista concedida à Rádio Universidade FM, ações que ele implantará para resgatar o setor cultural de São Luís.
De acordo com Wellington, a cultura da capital maranhense foi totalmente esquecida nestes últimos quatro anos, assim como todos os agentes que a fazem.
“O cenário, hoje, é desolador. A atual administração renega as leis municipais que norteiam o setor e, por conta disso, não ocorreram investimentos corretos. Muito pelo contrário. O que se vê são as manifestações culturais sem nenhum apoio; festas tradicionais, como Carnaval e São João, sendo desprezadas; e as pessoas que fazem a cultura sendo humilhadas com o não pagamento, por parte da prefeitura, de caches, por exemplo”, afirmou o candidato no programa Santo de Casa, comandado pela radialista Gisa Franco.
Wellington garantiu que sua gestão à frente da prefeitura de São Luís desenvolverá uma política cultural que respeita e cumpre o estabelecido nas leis – plano municipal de cultura, sistema municipal de cultura e lei municipal de incentivo a cultura –, de proximidade com todos os atores do setor visando fomentar a atividade e torná-la efetivamente uma economia criativa geradora de emprego e mais renda.
Além da realização e divulgação de eventos tradicionais do calendário anual, como Carnaval e São João, o candidato disse que investirá em projetos de valorização nas mais diversas áreas (teatro, cinema, dança, dentre outros); revitalização de espaços públicos, como o Circo Cultural Nelson Brito, no Aterro do Bacanga, para que neles ocorram produções diversas; e expansão das atividades do setor para que cheguem nas regiões mais distantes, como os bairros da zona rural.
“Cultura está acima de qualquer diferença. Pensamos a cultura como um setor que deve produzir; que deve gerar renda e emprego. No nosso governo, serão banidas as práticas de apadrinhamento. Cultura é para todos e todos os seus setores e agentes serão incentivados por nossa administração”, destacou.
Na visita a Rádio Universidade FM, Wellington 11 também concedeu entrevista ao jornalista Adalberto Júnior, na qual abordou outros temas, tais como saúde, educação e trabalho parceiro entre as prefeituras da Grande Ilha.
A entrevista irá ao ar nesta sexta-feira (26), às 7h20, e pode ser acompanhada na frequência FM 106,9 ou no www.universidadefm.ufma.br.

Funcionários fantasmas e acumulação de cargo público são detectados na folha de Mirinzal

 
Prefeito Amaury Almeida, do PDT, e pessoas do seu convívio e relacionamento
Prefeito Amaury Almeida, do PDT, e pessoas do seu convívio e relacionamento
Ao que tudo indica, nos próximos meses, o prefeito de Mirinzal, Amaury Santos Almeida, candidato à reeleição pelo Partido Democrático Trabalhista(PDT), terá muito que se explicar à justiça. Em uma rápida análise na prestação de contas do município, principalmente no que tange a folha de pagamento, várias suspeitas de irregularidades foram detectadas pelos técnicos do Tribunal de Contas do Estado. Dentre algumas das aberrações, as que mais chamaram atenção foi o fato dos Secretários de Finanças do Município, Cláudio Santos Almeida, e de Administração, Evilásio Rodrigues Ribeiro, receberam por duas fontes pagadoras. No caso, suas respectivas secretárias e, ainda, a Secretaria de Saúde.
Recibo emitido pela Prefeitura de Mirinzal revela salário de médico que atua no município
Recibo emitido pela Prefeitura de Mirinzal revela salário de médico que atua no município
Segundo documentos analisados, no ano de 2013, por exemplo, Cláudio Almeida, recebia a quantia de R$3.000,00 (três mil) como secretário e, ainda, R$800,00 (oitocentos reais) como coordenador do fundo municipal de saúde. Situação semelhante também foi detectada tendo o secretário Evilásio Ribeiro como beneficiário. No caso, assim como Cláudio Almeida, ele também recebia pelas Secretárias de Administração e Saúde.
A similitude de nomes foi outro ponto que chamou atenção dos analistas. Em um caso, por exemplo, a funcionária Aldira Silva aparece com um salário de R$ 2.000,00 (dois mil reais), sem que seja feito qualquer desconto. Logo em seguida, aparece outra, Aldira Silva, mas acrescido o sobrenome Araújo, digo, Aldira Silva Araújo, com salário de R$678,00 (seiscentos e setenta e oito reais) e todos os descontos assegurados por lei. Analisando os dados constantes no TCE, após checagem de informações junto a funcionários da prefeitura, os quais pediram para não serem identificados, várias pessoas jamais foram vistas no município, há exemplo da cunhada do secretário Cláudio Almeida – Nágila Quintanilha Gerude, cujo nome aparece na folha recebendo um salário de R$1.500,00(hum mil e quinhentos reais), mas só aparece na cidade em período de festa.
Contrato de trabalho firmado entre a Prefeitura de Mirinzal e o referido médico
Contrato de trabalho firmado entre a Prefeitura de Mirinzal e o referido médico
A funcionária Alessandra Cruz (R$1.500,00), Pedro Jarbas de Jesus Júnior (R$678,00) e Leibe Prazeres Barros Madeira (R$1.500,00) também são “servidores” que constam nas folhas de pagamento enviadas ao TCE, contudo, segundo aliados do prefeito, nunca foram vistos cruzando os corredores de qualquer dos órgãos da prefeitura. Ainda ao analisar os dados, também chamou atenção de pessoas ligadas a Amaury, o fato de funcionários terem sido desligados dos quadros e mesmo assim, posteriormente ao afastamento, continuarem incluídos na folha de pagamento, como Dienne Sanay Silva Ferreira. Mesmo afastada da função, o nome permaneceu na folha.
Documentos foram analisados pelo TCE durante tomada de contas da Prefeitura de Mirinzal de
Documentos foram analisados pelo TCE durante tomada de contas da Prefeitura de Mirinzal de
Para alimentar uma espécie de caixa dois, que seria operado diretamente pelo prefeito Amaury e o secretário Claudio, segundo funcionários que estão bastante descontentes com a gestão municipal, apenas com intuito de devolver o excedente , alguns funcionários aparecem na folha recebendo valores bem acima do correto. Nessa situação estariam os servidores Adeni Júnior Fonseca Pereira, que aparece com um salário de R$ 3.988,76 (três mil novecentos e oitenta e oito reais e setenta e seis centavos) quando o correto, para o cargo exercido, seria de apenas R$1.500,00 (hum mil e quinhentos reais).
Quintino Pereira e a professora Greyce Anne das Graças M.M. Costa seriam outros dois que se encontram na mesma situação. Na folha, mediante o cargo exercido, embora um salário mínimo fosse o correto, Quintino aparece recebendo R$1.000,00 (hum mil rreais). Já a professora Greyce deveria receber, de direito, R$1.390,00 (hum mil, trezentos e novembro reais), mas, de fato, segundo conta na folha, recebe R$2.890,16 (dois mil oitocentos e noventa reais e dezesseis centavos).
Folha de pagamento da Prefeitura de Mirinzal tem irregularidades, segundo constatou o TCE
Folha de pagamento da Prefeitura de Mirinzal tem irregularidades, segundo constatou o TCE
O caso do médico Ubiratan Amorim Ferreira foi outro que chamou bastante atenção. Para exercer suas funções no chamado Programa Saúde da Família, em um único mês, o médico recebia a bagatela de R$57.000,00 (cinquenta e sete mil reais). O detalhe é que na cidade, de acordo com alguns moradores, o médico até prestava serviço, mas não pelo programa federal do PSF.
Servidores também denunciam que, além de problemas na folha de pagamento, as empresas que prestam serviços ao município seria outro meio usado pelo prefeito para sangrar o erário público. Tais casos serão detalhados em outras matérias. Com a palavra, o Ministério Público do Estado.